CD INTEGRIDADE - CLAUDIO NUCCI & FELIPE CERQUIZE

COMPRE O MINAS REAL NA ONERPM (LINK ABAIXO)

04/11/2008

INDICAÇÃO PARA O HOLLYWOOD MUSIC AWARDS

O HOLLYWOOD MUSIC AWARDS apresentou os selecionados para o prêmio que terá a relação de vencedores definida no dia 20 de novembro de 2008, em evento a ser realizado no Kodak Theater Complex, em Hollywood,. A canção Medida (Felipe Radicetti e Felipe Cerquize) foi indicada para o prêmio e concorre com outras três na categoria Latin Song.

O site dos organizadores do evento é http://www.hollywoodmusicawards.org/ . No MySpace de Felipe Radicetti (http://www.myspace.com/feliperadicetti), é possível escutar a música, que está no seu CD, a ser lançado ainda este ano. Quem canta é Juliana Rubim.

MEDIDA
Música: Felipe Radicetti
Letra: Felipe Cerquize

Nem tão forte que nos tire o norte
Nem tão lento que não faça vento
Nem tão dentro que morra no centro
Nem tão fora que deva ir embora
Que deva ir embora

Nem retrato como substrato
Nem miragem como sabotagem
Nem tão certo que nos deixe perto
Nem tão falho que evite o atalho
Evite o atalho

Nem tão alto que tombe do salto
Nem tão baixo, senão não encaixo
Nem tão longo que abafe o gongo
Nem tão curto que suma num surto
Nem tão curto

Nem tão feio que cause receio
Nem tão belo que leve ao flagelo
Nem tão bravo que chegue ao agravo
Nem tão manso, senão eu me canso
Nem tão belo

Nem tão chique que tenha chilique
Nem tão brega que entregue a regra
Nem tortura numa ditadura
Nem ser dono do próprio abandono

Nem tão forte que morra no centro
Nem tão lento que deva ir embora
Nem tão dentro que nos tire o norte
Nem tão fora que fique ao relento
Que não faça vento

Nem retrato que nos deixe perto
Nem miragem que evite o atalho
Nem tão certo como substrato
Nem tão falho como sabotagem
Evite o atalho

Nem tão alto que abafe o gongo
Nem tão baixo que suma num surto
Nem tão longo que tombe do salto
Nem tão curto senão não encaixo
Nem tão curto

Nem tão feio que chegue ao agravo
Nem tão belo, senão eu me canso
Nem tão bravo que cause receio
Nem tão manso que leve ao flagelo
Nem tão belo

Nem tão chique que tenha chilique
Nem tão brega que entregue a regra
Nem tortura numa ditadura
Nem ser dono do próprio abandono

Muito fria, congela a poesia
Muito quente, queima o amor da gente.

Um comentário:

fred disse...

Parabéns, Felipe.
Fico contente, sobretudo porque já está ficando corriqueiro parabenizá-lo.
Abração