CD INTEGRIDADE - CLAUDIO NUCCI & FELIPE CERQUIZE

COMPRE O MINAS REAL NA ONERPM (LINK ABAIXO)

28/09/2010

BITUCA PARA CRIANÇAS - POR KIKO CONTINENTINO

LUCYNHA - SHOW BITUCA PARA CRIANÇAS - TRÊS PONTAS (MG)
BITUCA PARA CRIANÇAS - VESPASIANO (MG)
BITUCA PARA CRIANÇAS - VESPASIANO (MG)
BITUCA PARA CRIANÇAS-NEGUINHO,PATRICIA E LUCYNHA-VESPASIANO (MG)
BITUCA PARA CRIANÇAS - TRÊS PONTAS (MG)
CENTRO CULTURAL MILTON NASCIMENTO - TRÊS PONTAS (MG)
KIKO CONTINENTINO E LUCYNHA

Prezados amigos, venho aqui reportar e compartilhar com vocês boas notícias.
.
Realizamos dias atrás em Minas Gerais um projeto novo de oficinas e shows chamado BITUCA para CRIANÇAS – Canções de Milton Nascimento -, que foi um grande barato! Viajamos em TRIO: eu no teclado (+ arranjos e direção musical), minha esposa Lucynha, cantora, educadora musical e regente coral - que ministrou as oficinas e nos shows se desdobrou na percussão – e o grande talento multi-instrumentista Clauton “Neguinho” Sales, que além da bateria e trompete – simultaneamente – ainda “encontrou tempo” de nos ajudar com seus belos vocais.
.
Não conseguimos levar contrabaixista e a função ficou mesmo na minha mão esquerda; por vezes, programei no ‘sequencer’ do teclado um contrabaixo para nos auxiliar. E assim fomos a duas cidades mineiras, Vespasiano e Três Pontas, estrear esse novo trabalho. Agradeço ao Lindomar do Festival Internacional de Corais pelo convite e o empreendimento de um super festival, que envolve dezenas de cidades e apresentações das mais diversas em MG. Em semi-breve relato, tentarei descrever como foi a nossa parte, nesses 4 dias.
.
Chegamos a Vespasiano - pequena e simpática cidade, na periferia de BH - na segunda-feira, 20set2010. Apesar de pequenos problemas estruturais, realizamos a primeira oficina numa escola pública da periferia da cidade para umas 30 crianças, ansiosas em participar. Contornamos os contratempos com o auxílio da cuidadosa produção da Carol, Kênia e Fabiano da Champagne Eventos, empresa de cerimoniais da agradável cidadezinha de Pedro Leopoldo – localizada bem atrás do aeroporto de Confins.
.
No dia seguinte, o show foi na mesma escola, na quadra de esportes, com sonorização do Luiz - também de Pedro Leopoldo. A diretora, Sandra, foi muito gentil e receptiva conosco, assim como as professoras do grupo. Um povo simples e alto-astral que adorou a iniciativa do projeto. Eram mais de 100 crianças dessa vez. No final, pedimos para se aproximarem do palco e na 'Canção da América', minha esposa se emocionou ao ver os olhos embargados de um menino que cantava com a gente. Quando começou a descer rios e rios de lágrimas dos olhos do menino, ela não se conteve e também chorou, chorou a beça... Não conseguiu terminar a música.
.
Isso mostra a força da obra do Milton. E dos seus maravilhosos parceiros, como Fernando Brant que escreveu a “música do amigo” - como era conhecida “Canção da América” na escola do meu filho, aqui em Niterói. Na época, as crianças estavam meio “briguentas” e as professoras resolveram instituir a “semana do amigo” que tinha como símbolo, essa canção – na verdade, um hino da fraternidade. A música do Bituca se comunica de forma ainda mais fluente com os pequenos. A reação espontânea de uma criança, nada mais do que um ser em estado bruto de espontaneidade, nos aponta uma direção: temos que levar esse 'Bituca para Crianças' avante...
.
Logo após o show em Vespasiano, fomos para Três Pontas - mais ou menos 4 horas de van. Chegamos à noite. Curiosamente, eu já conhecia bem os caminhos da cidade. Não era pra menos. Uma semana antes, fiquei hospedado por 10 dias na casa do seu Zino (sob os cuidados da Beth – irmã do Bituca), onde o Milton foi criado. Estávamos ensaiando o show do novo CD do Milton – “E a Gente Sonhando...” - gravado com músicos de Três Pontas e apresentado ao público no segundo Festival do Mundo – super realização da produtora e escritora Maria Dolores.
.
Assim que nos instalamos no Hotel Brasil, fomos ter com Jacaré, figuraça primo do Bituca e Marco Elizeo, que coordenava o festival por lá, na Praça Travessia – em frente à casa do seu Zino. Assistimos 3 grupos vocais. O primeiro, um grupo local: as 'Cigarras de Rosa', côro regido pelo Maurinho, que cantou com a gente no lançamento do CD do Bituca; logo depois entrou um puta grupo vocal venezuelano chamado 'Bocapella', com cantores que usam a voz como efeito percussivo e são excelentes no ritmo caribenho - além de cantarem pacas. Eles arrasaram. Eram 6 ou 7 homens, mas “o arranjador” era uma mulher, uma figuraça que dançava animadamente na praça onde se realizaram as apresentações. Gostei muito do arranjo do 'Bocapella' para CANÇÃO do SAL, música que adoro e já gravei no meu CD com o Sambajazz Trio.
.
Logo após os venezuelanos, entraram as meninas do TXAI com a Clarissa, responsável pelo coro que tocou com a gente no show do Bituca – aquele de 10 dias atrás – e mais três cantoras e três músicos, todos muito talentosos, de BH. Muito bonito o arranjo para 'Ponta de Areia'. Infelizmente não ficamos até o final. Tivemos que seguir para o jantar, cuidar do alimento elementar sem o qual não poderíamos render no dia seguinte.
.
Quarta-feira, 22set2010. Pela manhã, partimos para a oficina no Centro Cultural Milton Nascimento –, local TAMBÉM muito familiar para mim. Foi ali que ensaiamos, durante uma semana, o repertório do novo show do Bituca com a “thurma” de 3ptas. É um teatro bonito, com acústica excelente, localizado atrás do “TOC” (Trespontano Olímpico Clube). Fiquei muy contente em saber que trabalharíamos nesse lugar. Ali tudo transpira música.
.
A Lucynha coordenou uma excelente oficina para 350 crianças (comportadíssimas) da rede pública da cidade. Muitas da área rural. Que experiência única, essa! Levar a música do Milton pr'uma garotada que não tem essa oportunidade todo dia! Agradeço a Secretária de Educação, a todo o pessoal da secretaria e as professoras que tão bem receberam o nosso trabalho!
.
Foi uma oficina de quase 2 horas onde a Lu passou exercícios vocais, falou um bocado de música - sempre de forma lúdica - e colocou as crianças para participar, cantar junto com a gente. Passamos com elas alguns dos vocais que 'cairiam' no show, logo após o almoço.
.
O show foi mágico e bem interativo, com a criançada participando, cantando junto... No final, muitas subiram ao palco, divididas em dois grupos – cada um com dezenas de crianças. O primeiro grupo cantou 'Bailes da Vida' e o segundo, 'Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor', do Lô e do Marcinho. Neguinho, como sempre, mandou-ver na bateria, trompete e principalmente nos vocais. Saí de lá com a sensação de 'missão cumprida'. Adorei conversar depois com a turma da secretaria de educação trespontana que possibilitou toda essa operação. Estão todas de parabéns.
.
Marco Elizeo e Alex Tiso, meus companheiros dos tempos de Fredera (estive em Três Pontas entre 1988 e 1989) também ajudaram bastante, inclusive nos vocais, assim como o Ronaldo do som. Tivemos também a participação 'meteórica' do Andrezinho, figura maravilhosa da cidade que além de arrasar nos vocais em 'Maria Maria', encontrou tempo para consertar uma peça do meu teclado que estava solta.
.
Encontrei também por lá amigos talentosíssimos da cidade: Clayton Prosperi e Ismael Tiso Jr, vulgo 'Marrequinho' (os dois TAMBÉM participaram do show do Bituca...), além do super-motora e futebol player Edu. Sou grato ao Edu pelos passes precisos na 'pelada' disputada dias atrás em 3ptas, que marcou o meu ‘retorno triunfal’ ao futebol (fui a sensação da pelada, com 5 gols marcados... rsrs... o pior é que não é brincadeira... tudo graças ao Edu, que me municiou de forma generosa; e jogou no Santos da época de Muller e Caio, sob comando do Luxemburgo). Sempre por perto, estava a Vanusa, fotógrafa que registrou nossa apresentação no twitter cam.
.
Três pontas é assim: povo acolhedor, gente boa demais.
.
Esse é o retrato do interior do meu estado: MG.
.
Como gostaria de morar num lugar assim...
.
Depois do show ainda arrumamos tempo para conhecer uma maravilhosa ‘padoca’ local. E comer os famosos cigarretes de queijo-presunto e um refri, que não me lembro o nome agora, de abacaxi - saborosíssimo; segundo a Vanusa, parece 'bala chita líquida'... Quem é de minas sabe do q estou falando. Ah, o picolé de salada de frutas do 'Sorvete do Chico' é também parada obrigatória para quem for a Três Pontas no festival do ano que vem.
.
********
.
Interessante como a gente vai despertando para coisas mais sérias de forma natural, às vezes meio por acaso. Essa é a proposta do 'Bituca para Crianças', 'Bossa-nova para Crianças' e do 'Brasileirinho', projetos educativos que tenho com minha companheira Lucynha que além de cantora é educadora musical e trabalha com vozes infantis.
.
Temos aí um terreno muito grande a ser explorado.
.
Vamos tocando essa bola pra frente... A idéia merece ser levada adiante.
.
********
.
... Quem tiver algo a dizer, deixe aqui suas palavras.abraços a todos
KIKO CONTINENTINO

.


25/09/2010

LINK PARA VOTAÇÃO NA FLIPORTO

O prêmio TOC 140, Poesia no Twitter tem o objetivo de incentivar a produção literária em mais um fenômeno da Internet, os microblogs. Constitui um verdadeiro desafio, pois é necessário amalgamar concisão, originalidade e beleza, a exemplo de consagradas formas literárias como o milenar Haikai, que se tem desdobrado em inúmeros outros exercícios da arte poética difundidos no meio digital, a exemplo dos “poemínimos” entre outros. Das mais de mil poesias inscritas nesse concurso promovido pela FLIPORTO, dez foram selecionadas para votação popular.
.
Acessem http://www.fliportodigital.net/index.php/votacao-toc-140/ para votar numa das dez poesias concorrentes. Aos que escolherem a minha, agradeço se puderem multiplicar essa informação e a minha indicação.
.
Fraternais abraços!
.
Felipe Cerquize
.

23/09/2010

ENTRE OS 10 CLASSIFICADOS DO TOC140 (FLIPORTO 2010)


Estou entre os dez classificados para a final do concurso TOC140, promovido pela FLIPORTO 2010. O endereço para votação popular será divulgado pela comissão organizadora nos próximos dias.

AS DEZ CLASSIFICADAS

1. @kabs82: essa aparente imperícia/dos meus dedos, mãos e braços/nada mais é que malícia/o mais seu, dos meus traços #TOC Kleber Bordinhão –Ponta Grossa, PR

2. @Cerquize: MORTE E VIDA A morte é a esperança do lado do avesso A vida um suicídio que errou de endereço TOC Felipe Cerquize –Campo Grande, RJ

3. @marinarabelo: às vezes o poema me lê em voz alta // TOC Marina Rabelo Caldas – Natal, RJ
4. @muciogoes: FINESSE - dona de uma fineza absoluta: / na sala, Sartre, / na cama, Sutra. / TOC Mucio de Lima Goês – Recife,

5. @smcbrandao: De tanto olhar o ninho / nos meus olhos / nasceram pássaros. TOC SôniaMaria Carriel Brandão – Bauru, SP

6. @cseabra: No despenhadeiro / a sombra da pedra / cai primeiro. #TOC Carlos Seabra – São Paulo, SP

7. @euFRASE: Já foi dito que palavras são mortais. Eu diria que palavras são incertas, mas as certeiras podem ser fatais. #TOC Marcelo Melo Soriano – Santa Maria, RS

8. @gabriel_andre: PÃO AO ESPÍRITO o pintor anônimo comenta com desdém: / - natureza morta / não enche a barriga de ninguém. #TOC Andre Luis Gabriel – Caieiras, SP

9. @LilianMaial: AUTO-ESTIMA // lílian maial // desamor não tem desculpa // tempo não é desabono // são folhas secas que enfeitam o outono. TOC Lílian Maial Tavares – Vila Isabel, RJ

10. @LuhanaSP: TOC, TOC,TOC/Transtorno obsessivo compulsivo/Quero ver o mundo com os teus olhos/Troca de óculos comigo? #TOC Luhana Silva Pires – Recife, PE

21/09/2010

CLASSIFICADO NA FLIPORTO 2010



A comissão julgadora do TOC140 presidida por Antônio Campos, curador da Fliporto, tem a honra de anunciar os 100 classificados, 50 na primeira e 50 na segunda etapa, que serão publicados na coletânea "Os cem melhores poemas do TOC140" e, entre eles, os 10 que serão submetidos à votação on line classificando os vencedores. O endereço para votação, a partir do dia 28 próximo, será amplamente divulgado.
Os três mais votados receberão respectivamente 3, 2 e 1 mil reais, bem como livre acesso a toda a programação literária da Fliporto 2010.
Dos 391 inscritos, estiveram em julgamento mais de 1000 poemas em RT (Retweeted) disponibilizados no endereço: http://twitter.com/fliportope onde permanecerão.
A comissão julgadora, formada pelos poetas Antônio Campos, advogado, escritor e curador da Fliporto, Antônio Miranda, professor de Ciência da Informação e diretor da Biblioteca Nacional de Brasília, Delasnieve Daspet, advogada, Presidente Internacional de Poetas del Mundo e pela coordenadora da Fliporto Digital, Cláudia Cordeiro, professora de Literatura Brasileira, ensaísta e webdesigner, agradece a todos os participantes e espera encontrá-los, em Olinda, em novembro próximo, na VI Festa Literária Internacional de Pernambuco.

CLASSIFICADOS 2ª FASE

1. @kabs82: essa aparente imperícia/dos meus dedos, mãos e braços/nada mais é que malícia/o mais seu, dos meus traços #TOC Kleber Bordinhão –Ponta Grossa, PR
2. @Cerquize: MORTE E VIDA A morte é a esperança do lado do avesso A vida um suicídio que errou de endereço TOC Felipe Cerquize –Campo Grande, RJ
3. @marinarabelo: às vezes o poema me lê em voz alta // TOC Marina Rabelo Caldas – Natal, RN
4. @muciogoes: FINESSE - dona de uma fineza absoluta: / na sala, Sartre, / na cama, Sutra. / TOC Mucio de Lima Goês – Recife, PE
5. @smcbrandao: De tanto olhar o ninho / nos meus olhos / nasceram pássaros. TOC SôniaMaria Carriel Brandão – Bauru, SP
@_WebertGomes_: E, quando não amo, também me arrisco. Pois não amar é o grande risco da vida! A mecânica automática que nos limita. #TOC Webert Gomes Silva – Goiânia, GO
@alexacampora: A minha estranheza de mim Não é estranheza. É descoberta. TOC Alexandre Testa Acampora – Flamengo, RJ
@amscaligrafia: Aqueço meus pés numa fogueira/ Enquanto digito em meu caderno de verdades/ As mentiras que gostaria de dizer. #TOC Antonella Mitsuko Sartori – São Paulo, SP
@anapeluso: sozinha / jamais saberia / se aquilo que não se lembrava / existia #TOC Analuísa Gouvêa Peluso Caminata – São Paulo, SP
@AngelaOiticica: Persignações Abruptos certames Quebrantos uivam na noite agreste Corisco faísca sua ladainha Rugido indomável #TOC Angela NadjaBerg Ceschim Oiticica – Maceió, AL
@anjonordestino: São João de minha infância/ um gosto de milho assado/ céu enfeitado/com fogo em polvilho. #TOC Edgley Silva Gonçalves – São Paulo, SP
@balmacedaparker: Minha dor maior que o maior outdoor. #TOC José Carlos Barbosa de Aragão – Belo Horizonte, MG
@barbara_leite_: MALIGNO// Algumas palavras/ eram difíceis dizer/ Calei/ e apodreceram em mim. TOC Barbara Silva Leite – São Paulo, SP
@biannaratis: RESISTÊNCIA Sobrados sobreviventes do Recife Sumindo na fuligem do tempo É que junto ao progresso Também chega o tormento TOC Fabiana de Lima Ratis Vieira – Recife, PE
@carlosh_magoga: Bom te ouvir, bom sabê-la minha. Bom dormir, descansar, sonhar relembrando, Revendo suas linhas. #TOC Carlos Henrique Magoga –São Bernardo do Campo, SP
@CesarVeneziani: CAIS // Era triste, / hoje não mais. / És meu abrigo, / meu cais! / E digo, / Amor tão denso / penso / que nem antes, / nem jamais... TOC Cesar Veneziani - São Paulo, SP
@cicabrandi: É criado-mudo / porque carrega / meus livros que / já dizem tudo TOC Maria Cecilia Touriño Brandi – Rio de Janeiro, RJ
@cretinabillis: A navalha do poeta é a palavra Que em seus versos esculpe a face do leitor Amável ou maldito, não importa Corta a alma e expõe a dor #TOC Ramon Felipe Ronchi – Ponta Grossa, PR
@Denisrubra: Penso/ e penso também em não pensar./ Pois saber que penso/ é saber também/ que ando pensando/ no que nego lembrar. TOC Dênis Augusto Sousa da Silva – Rio de Janeiro, RJ
@edusleverve: Não ouça o que escrevo somente leia meu escrito. Prefira contagiar-se de palavras a proferir sem beleza o indizível. TOC Carlos Eduardo Sales de Souza – Olinda, PE
@ep26: Telegrama para Klink:/ Caro Amyr, Um dia é preciso parar de partir e, de algum modo, sonhar. TOC Ricardo Alexandre Xavier Pinheiro – Aracaju, SE
@eukmila: A noite vai/O dia vem/O dia vai/A noite vem/Todos os dias é essa rotina/Pobre sol/ele é sempre o mesmo/Já a lua tem suas fases. #TOC Camila Soares Gomes – Parnamirim, RN
@fabiohpupo: 4 CHUVA DE VERÃO Chuva de verão: tão pobre, que o céu não cobre. Quanto mais o chão! TOC Fábio Henrique Pupo – Ponta Grossa, PR
@Fernanda_Limao: E o relógio continua sua dança, movendo-se lento e incessante, medindo o personagem mais importante da História: o tempo. #TOC Fernanda de Lima Alves – Garanhuns, PE
@Francisco_Nery: a poesia é meu veneno / a poesia em mim perdura / dias ela me mata / outros ela me cura. TOC Francisco Nery Alves da Silva Neto – Recife, PE
@frassinetts: Paradoxo // é na alegria / que se esquece / o que doía / é na tristeza / que se lembra / porque sorria. TOC Paula Frassinetti Sampaio de Oliveira Santos – Recife, PE
@fredstahl: TERAPIA INTENSIVA O mar não parou assim, de repente./Inspirou e expirou. Inspirou e expirou./A última onda,/deve ter sido um suspiro. TOC Alfredo Stahl – São Paulo, SP
@jrodolfolima: SINGULARIDADE: duas alianças / num único dedo // nem singular / nem plural // a s o l i d ã o é f r a c t a l . #TOC Jorge Rodolfo Lima – São Paulo, SP
@katiamaia: Se quiser saber quem eu sou, não me pergunte. Sinta-me. Agora, vê? Estou falando. Não ouve? Acho que perdeu os sentidos TOC Katia Fabiana Chaves Maia – Brasília, DF
@literaturame: o rugido do leão não cabe na jaula #TOC Juliana Diniz Bernardo – São Paulo, SP
@lrkba: Ódio progresso e carcaça Salve salve a bala que passa! TOC Leonardo Renda Kajdacsy Balla Amaral – Recife, PE
@Luzia48: No Trampo//Trago do trampo prata pra luta./Labuta que tira fruto da terra./Na estrada, batalho,/ na gruta, trabalho./Sou proletário. TOC Luzia Magalhães Cardoso – Penha, RJ
@marciliomedeiro: ALCOÓLICO// o álcool é volátil/ as ideias rochedos/ ele as encontra com seu hálito/ bacantes bailam suspensas de seu peso TOC Marcilio de Medeiros Brito – Aracaju, SE
@Natanjr12: Efêmeros/O sentido perdeu o sentido/E a vista não avista além do vasto. #TOC Natanael José de Lima Júnior – Jaboatão dos Guararapes, PE
@paraquenomes: PRAIA - Vagalumiando o caminho / Entre nuvens o luar prometeu / A maré, o que nos inunda / Meu olhar, beijo teu TOC André Luís Souza Salviano – Laranjeiras - RJ
@paulakorey: Corpo imundo/Clamando uma chance desse mundo TOC Paula Korey – Olinda, PE
@pedropizelli: SUA PÁGINA- Sem camisa e jogada no chão da sala/ Você lê poemas. Transpira./ Vestida de gozo a poesia é você,/ E eu te leio com a língua.TOC Pedro Márcio Nascimento Pizelli– Belo Horizonte, MG
@poetadorec: Museu Lembra do velho vento?/ Já faz um tempo/ Que nunca mais soprou./ Lembra daquela árvore?/ A última você cortou.../ # TOC Ricardo Gomes Ferraz – Recife, PE
@Protopaco: LEVOU O VERÃO - do escuro, vejo o clarão/no clarão, perco o prumo/tua pluma, revejo do escuro -/a plenitude de meu carv(er)ão./ TOC Flávio da Silva Sobreira – Recife, PE
@robycirne1: A senhora do sobrado olhou através da renda das cortinas , em direção a um Capibaribe que agora apenas flui em sonhos do passado. #TOC Roberta Cardoso da Costa Cirne– Recife, PE
@rodrigodomit: Curiosa: Durante todo o outono / folheava displicente / todas as ruas do bairro - TOC Rodrigo Domit – Rio de Janeiro, RJ
@Sempoesianaoda: CICLO - O menino come terra / depois / a fome de sempre / e a terra come o menino TOC Sérgio Bernardo – Nova Friburgo, RJ
@solange_star: 'Eclipse' A lua espera / debruçada na janela / vestir-se de sol #TOC Solange Firmino de Souza – Flamengo, RJ
@vaniaosorioo: Este é um mapa, feito de descaminhos e distâncias/ É fascinante e fácil perder-se nele./TOC Vânia Osório – Rio de Janeiro, RJ
@vargasaline: Aqui não tem palmeiras/E nem cantam sabiás/Meu quintal é mangue, lama, relento/As tilápias e os caranguejos/ Meus vizinhos-alimento. TOC Aline Juliana Vargas de Lira – Ipojuca, PE
@veronicabenesi: O COMEÇO/ Há dois “pontinhos”/ Pulsando/ Dentro de mim/ Grávida/ A Vida convida/ Juliana e Clara/ #TOC Veronica Oliveira Benesi – Belo Horizonte, MG
@vilarinhos: PASSATEMPO: A aranha tece o fino tecido / de tua veste./ Sozinha teço/ o vestido que teu olho/despe. TOC Maria Regina Ribeiro Vilarinhos – Volta Redonda, RJ
@w__d: GALOS A madrugada fria/De vento e chuva/Desfaz a promessa/Do amanhecer/E cria a multidão inumerável/De desconsolados/Emudecidos galos.TOC Wellington Dantas – Olinda, PE
@zanny_adairalba: SOLIDÃO - Notas soltas / Rimas poucas / Sol em vão #TOC Zanny Adairalba Dantas de Góes – Boa vista, RR
@zeforis: há coisas para serem pensadas, outras se tornam poesia TOC André Boniatti – Corbélia, PR


CLASSIFICADOS 1 ª FASE

1. @cseabra: No despenhadeiro / a sombra da pedra / cai primeiro. #TOC Carlos Seabra – São Paulo, SP
2. @euFRASE: Já foi dito que palavras são mortais. Eu diria que palavras são incertas, mas as certeiras podem ser fatais. #TOC Marcelo Melo Soriano – Santa Maria, RS
3. @gabriel_andre: PÃO AO ESPÍRITO o pintor anônimo comenta com desdém: / - natureza morta / não enche a barriga de ninguém. #TOC Andre Luis Gabriel – Caieiras, SP
4. @LilianMaial: AUTO-ESTIMA // lílian maial // desamor não tem desculpa // tempo não é desabono // são folhas secas que enfeitam o outono. TOC Lílian Maial Tavares – Vila Isabel, RJ
5. @LuhanaSP: TOC, TOC,TOC/Transtorno obsessivo compulsivo/Quero ver o mundo com os teus olhos/Troca de óculos comigo? #TOC Luhana Silva Pires – Recife, PE

6. @_aymmar_: baba de moço (no sobejo de erickson luna) o poeta brindou com baco e bakunin eu babo em bocas nos becos e botequins TOC Aymmar Rodriguez – Recife, PE
7. @_thiagoneves: CONQUISTA // A feição de um feixe / espelhada na alma de um peixe... / O que é isso garota? / Não, não me deixe! #TOC Thiago Pereira Neves – Montes Claros, MG
8. @anamello: Ao acaso: amor tentativa/ ele dúvida/ela iniciativa TOC Ana Maria de Souza Mello – Porto Alegre, RS
9. @andrealeico: engraçado, até quando me perco, te acho; até quando me escondo, te encontro; Até quando disfarço – desfaço-me. #TOC Andréa Leite Costa – São Luís, MA
10. @antitetica: Sei que a neve russa esfriará o que arde em mim. Mas acontece que estou no calor do Maranhão e nenhuma brisa vem me afagar. #TOC Jéssica Mendes Costa – São Luís, MA
11. @artEletras: Paquera de Pássaro um certo azul ao fundo; um certo olhar... [quem sabe uma bicada? TOC Eliana Mora – Juiz de Fora MG
12. @bitoroots: esta solidão que / me dá rasantes / já não me dói / como antes #TOC Vinicius Palma Meireles da Trindade – São Paulo, SP
13. @castanholobo: não simplificarei nada/ sem resumos ou isenções de pausas/ não posso com espaços em branco/ vou preenchido/ vou todo/ ou não vou. TOC Edson de Souza Gonçalves – Brasília, DF
14. @cerqueirra: Se me estranhas/ é porque sou mil/ faces cheias de sonhos/ a contemplar teus infernos/#TOC Maria de Fátima Rodrigues Cerqueira – Juiz de Fora, MG
15. @claudio_carlos: o destino/ é escrito com letra de médico:/ decifra-o/ boticário! #TOC Cláudio B. Carlos – Santa Cruz do Sul, RS
16. @Daniele_SF: SIGA O MESTRE/Anzol de papel/Fisgado num raio do Sol/Parassol!/A flor que desceu/do seu céu,/Cansou. #TOC Daniele Souza Freitas – Criciúma, SC
17. @diosouza: Sou eternamente agradecido/pelo favor de me amar só por instantes/pois vale mais um amor fragmentado/que na vida não ter sido amado antes TOC Diógenes Souza Freitas –
18. @faecao: vou ao supermercado/procurar absolvição/para os meus pecados. TOC Flávio Rubens Machado de Queiroz – Cabo Frio, RJ
19. @FernandoPlan: O corpo descansa apodrecendo, O mundo girando ainda se move. As flores em volta vão crescendo, deixando que a vida se renove TOC Fernando José Ribeiro Júnior – Recife, PE
20. @Flaviabiba: Existem coisas que a gente sente, que não cabem nem em palavras, nem em gestos, somente no silêncio TOC Flávia Pereira Aguiar – Campinas, SP
21. @geraldotrombin: NÓS // Nada de laços, / Apenas nós / Na garganta! / Difícil desatar. #TOC Geraldo Trombin – Americana, SP
22. @GerusaLeal: Deitou na cama, cobriu-se com a colcha de fuxico. E o cochicho do nada escorrendo pelo chão. Um eco oco, surdo. Um não. TOC Gerusa Barbosa Leal – Olinda, PE
23. @gracacarpes: PÁSSAROS um casal de sonhadores pousou na antena abriu o bico e bebeu o sol TOC Maria das Graça S. Carpes – Niterói, RJ
24. @herculano_nto: Meus olhos são duas/ Lentes miradas/ Para o futuro. Lembrarei desta infância/ Como se admirasse/ Uma Polaroid. #TOC Álvaro Herculano Barbosa Neto – Salvador, BA
25. @jardsonwtj: A paixão se foi/ a dor se foi/ o amor se foi/ agora resta a burocracia TOC Jardson Fragoso Carvalho – Itabuna, BA
26. @jcmbrandao: Nada acontece do lado de fora do poema. TOC José Carlos Mendes Brandão – Bauru, SP
27. @juan__salazar: o além ventre do sempre dente da minha sede: agora nunca: flor aberta: madre maestra quente #TOC Juan Alexander Salazar Silva – São Paulo, SP
28. @KamiBabiuki: E o ponto de interrogação / que me sai de intrometido / entra no meio da frase / e deixa tudo sem sentido. #TOC Kamila Cristina Babiuki – Ponta Grossa - PR
29. @lendorelendo: CONTRA-OFERTA - Já recebi tanta oferta / por esse coração poeta / que penso até em clonar / e começar a alugar. #TOC Lenise Moreira Fialho Resende – Rio de Janeiro, RJ
30. @lizfovalente: Quero folia reverente nas grotas do meu jardim Opaco é o homem que caminha em ruas secas sem reverência Não dança, nem vive em liberdade TOC Liz Fagundes Oliveira Valente – Viçosa, MG
31. @lmp_bioetorbis: Epitafio / Na hora do sim,/ele morreu/e aproveitaram a ocasião/para celebrar/a missa de corpo presente #TOC Luiz Mauricio Pires – Recife, PE
32. @lrkba: Numa manhã sem objeto É que cantam Mais profundamente As rosas sem nome TOC Leonardo Renda Kajdacsy Balla Amaral – Recife, PE
33. @LucasCMendes: Aprendi que quando o destino escorrega, a gente é quem cai / Que quando o sonho é torto, o plano se vai. #TOC Lucas Corrêa Mendes – Araguaína, TO
34. @marcoxpoesia: Não há palavras para descrever O poema. Não! Da razão não se conceberá O poema! O poema é antes de tudo Um sem-razão. TOC Marco Aurélio de Oliveira Almeida – Itapeva, SP
35. @Marioshirojr: Amor: sentimento transgênico / mutante da alma / codificado involuntariamente. TOC Mario Oshiro Júnior – Santo André, SP
36. @mesuplique: Os poetas quando morrem viram sem-teto Não são bem quistos no céu. Nem agonizam no inferno. É necessário criar para eles um novo mundo. TOC César Jácome Philippini – Recife, PE
37. @moskadebar: VERBAL / Teu sorriso de lua crescente o melhor tempo do meu verbo: presente!#TOC Fábio Renato de Oliveira – SP
38. @O_Angelo: Perder: sempre um inverno./Tanto para a frieza no peito/Como para a da terra. #TOC Angelo Marcantonio Júnior – São Paulo, SP
39. @paola_rhoden: Uma sombra/Nem o sol quer ver mais/árvores caídas/silêncio dos pássaros/mata ferida/#TOC Paola Rhoden – Brasília, DF
40. @paulodtoledo: GRAVIDADE // uma maçã podre um pecado / pensa o mendigo esfomeado / volta maçã para o seu galho /// TOC Paulo César de Toledo – SP
42. @renan_sud25: Goethe disse e eu sigo: / "Da tua dor faze um poema." / E de poema eu vivo #TOC Renan Apolônio de Sá Silva – Olinda, PE
43. @renanrop: HOLOFOTES Mal se veste/ escalou o Everest. TOC Renan Osvaldo Pacheco – Imbituba, SC
44. @ricardolahud: Ela só escrevia versos livres/ Um dia, o bairro amanheceu com um cartaz em cada poste:/ poema perdido,/ poeta doente,/ recompensa-se bem.TOC Ricardo Lahud – São Paulo, SP
45. @senhordan: A mesma paz que carrego comigo/ é o caos que me persegue/ Da vida, faço que sei/ o resto, eu improviso #TOC Daniel Hydalgo Erbert – SP
46. @tallesazigon: Não consigo escutar a palavra "prisão" sem sentir de imediato um nó na garganta, um súbito medo de me perder, ou de me achar. #TOC Jose Talles da Silva Soares – Fortaleza, Ceará
47. @ThatyMarcondes: SONÂMBULOS: Enquanto todos dormem, os pássaros se divertem imaginando vôos. O gato espreita, o cachorro se agita e eu sonho com o sono. TOC Thais da Cunha Marcondes – Ponta Grossa, PR
48. @thiagojrppoeta: As palavras são pássaros/ frouxamente amarrados/ à sombra de uma alma. #TOC Thiago José Rodrigues de Paula – Barbacena, MG
49. @Virvinhas: Minha mente /Mente /Faz isso regularmente /Inconseqüente./Minha mente /Trai /Fico em apuros, a máscara cai /Descontrai #TOC Vivian Cristina Ferreira – Porto Alegre, RS
50. @wgorj: VOCÊ Um punhal / Espetado no meu peito / Meu dilema / É não saber direito / Se a tiro de mim / Ou se cravo até o fim. TOC Wilson Gomes de Oliveira Jr. – Aparecida, SP

17/09/2010

VIVA A VIDA

.
Viva a vida,
seja ela regrada,
seja ela desmedida.
.
Aproveite a oportunidade,
idade oportuna que fazemos.
Nós não somos o que temos.
.
Faça uma limonada
com o limão que a vida lhe der.
Coquetéis de sonhos
ou mesmo uma caipirinha.
Quero que seja só minha.
.
Viva a vida,
seja ela exacerbada,
seja ela introvertida.
.
Mesmo que surjam fantasmas
mostrando velhos caminhos.
Ectoplasmas mesquinhos.
.
Mesmo na curva fechada,
não derrape nem rape fora,
ainda que seja tarde,
ainda que seja agora.
.
Felipe Cerquize
16/09/2010

09/09/2010

FEIRA LIVRE - A NOVA NOVELA DA SPETÁCULOS

.
.
No dia 14 de setembro, estreia Feira Livre, a nova novela da Spetáculos (www.spetaculos.com.br). A data de lançamento comemora exatos cinco anos do grupo.

Para esse trabalho, compus, em parceria com Leandro Barbieri, uma canção em homenagem ao Fluminense, time do coração de um dos personagens. Marcos Assis gravou a canção e o resultado pode ser ouvido no link http://tinyurl.com/2w63z3e

Para mais informações, acessem o blog http://spetaculos.com.br/blog/ . Lá poderão ser vistos textos com comentários de alguns dos personagens de Feira Livre. No site www.spetaculos.com.br está o clipe de lançamento da novela.
.

08/09/2010

A 1ª MÚSICA CLASSIFICADA EM UM FESTIVAL DA CANÇÃO

.
Capa do CD lançado em 1999

No link http://tramavirtual.uol.com.br/musica/tocar/211082/ está a canção com a qual obtive a primeira classificação em festivais estudantis, no longínquo 1976, quando tinha dezessete anos de idade. Chama-se "Infelizmente". Essa música foi gravada no CD "Léguas", que lancei em 1999.
.
.
INFELIZMENTE
Felipe Cerquize
.
Uma cor bonita às vezes fica suja
Um botão de rosa às vezes cheira mal
Uma dor aflita às vezes vira prazer
O nojo da vida às vezes nos complica
.
E confirma a nossa lei extrapactual
.
Um simples sorriso pode dizer tudo
Em poucas palavras ser um desigual
E a gente passa de verde a maduro
Mas fecha-se a porta e ficamos no escuro
.
Confirmando a nossa lei sempre pactual
.
E infelizmente eu não posso amar
Não posso querer nem ser sentimental
Vou largar meu corpo, viver minha morte
Com talhos na vida e dizendo sempre
.
Quem vive a vida não pode amar
Não pode querer nem ser sentimental
Largue o seu corpo, viva a sua morte
Com talhos na vida, enfim, podemos ser normais
.

07/09/2010

DESPEDIDA DE FELIPE RADICETTI

.
Márcio Paschoal, Felipe Radicetti e Felipe Cerquize
.
Ontem, eu e Márcio Paschoal estivemos na Cobal do Humaitá para um encontro com Felipe Radicetti, que está deixando o Brasil, no próximo dia 20, para fixar residência na Bélgica.
.
O papo foi ótimo. Marcinho sempre leva a descontração para o ambiente em que está e, dessa vez, não foi diferente. Já o Radicetti está cheio de entusiasmo e planos para essa nova fase de sua vida. Falamos sobre a biografia do João do Vale (de autoria de Márcio Paschoal) e do lindo CD Sagrado Profano, do Radicetti. Lembramos de muitos participantes do grupo Cardiem, do encontro de Márcio, Radicetti e Ana Terra em Avaré e de uma porção de outras passagens agradáveis, envolvendo outros amigos comuns.
.
Já passava de meia-noite, quando saí de lá. Valeu muito a pena fazer esse pequeno encontro de despedida para o meu amigo Radicetti. Conhecendo sua garra para as coisas a que se dispõe fazer, tenho certeza de que esse período em que vai ficar na Europa lhe será tremendamente frutífero, tanto em termos profissionais quanto pessoais.
.
Um abração e boa sorte, Radicetti! Chegando lá, não se esqueça de fundar o jornal "Folha de Flandres" sugerido pelo Marcinho. :-)
.

05/09/2010

TUDO POR NADA - NILSON CHAVES E FELIPE CERQUIZE

.
TUDO POR NADA
Música: Nilson Chaves
Letra: Felipe Cerquize

Se juntarmos um pouco de tudo,
um pouquinho, quase nada,
haverá um conteúdo,
um tipo de emboscada,
obtuso, grave, agudo.
face multifacetada.

Se pusermos o pingo no jota,
mas em palavras erradas.
Se as asas da gaivota
um dia forem cortadas,
mudarei a minha rota
para ouvir outras toadas

E quem sabe lá eu tenha
um pouco do que preciso?
E quem sabe lá eu venha
a morar no paraíso?

Se juntarmos bastante de nada,
abrangendo quase tudo,
a vida será testada
e quem sabe transformada
no seu próprio conteúdo.

Link para audição: http://tinyurl.com/3yk9g4y

SHOW DO PARCEIRO NILSON CHAVES NO RIO DE JANEIRO

.
Clique na foto para ampliá-la
.